Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

De pernas para o ar

O Mundo pode virar de pernas para o ar assim, num ápice! De uma forma incontrolável e imprevista. Ah, vida. Ontem recebi uma mensagem do meu irmão onde dizia que a minha avó tinha tido um AVC, um forte. Foi internada, transferida para o HGO e sedada, em fase de recuperação.  O meu Mundo caiu, ainda ontem falava com ela ao telefone e estava entusiasmada por me ter em Portugal daqui a 3 semanas, sempre que me despedia dela em Portugal dizia " Para a próxima quando voltares já não estou cá eu". O não estar lá, não saber ao pormenor o que se passa deixa-me sem chão. Hoje está melhor, dizem que terá recuperação mas será bastante longa, ainda mais tendo em conta que ela já tem 89 anos. Há-de correr tudo bem, se Deus quiser, e ele há-de querer. A minha avó não é um sra de 89 com doenças imensas e limitações, anda tudos os dias na quinta a plantar, a alimentar os animais e aos fins de semana vai à feira vender , ela tem força e irá recuperar, quero crer que sim! ❤

 

pexels-photo-269057.jpeg

 

Tic Tac

Chegaram! As coisas - quase - todas da nossa casa chegaram a Portugal e desta vez foi tão rápido! O meu irmão nem tinha muitos comentários quando viu a quantidade de coisas ( e o peso!) que tinha que carregar para dentro de casa! Para a semana envio o último saco de todos e até ao último dia temos que apenas e somente ocupar 2 malas de porão e 2 de mão  sendo que nestas malinhas tem que caber tudo para que nada nos falte nas próximas 4 semanas...Positividade!

Reencontro

vitor_szpoganicz_o_mais_legal_da_vida_e_reencontra

 Nós fomos como unha e carne durante um dos períodos mais exaustivos da nossa vida : a faculdade. 

Nós juntámos as capacidades uma e da outra e fomos capazes de nos apoiar nos bons e maus momentos, nos mais stressantes e nos outros tantos. Estavamos lá, 5 dias por semana, durante aulas e estágios sempre a apoiar. Ela foi sem dúvida a pessoa que marcou a minha fase universitária mas como é normal o mundo atirou-nos de volta para as nossas cidades e, no meu caso, para Inglaterra. 

A distância fez com que deixassemos de falar tanto, ocasionalmente havia uma conversa ou outra apenas. Quando ela me disse que vinha a Londres quis ir vê-la , estar um pouco com ela que seja. 

Sabem quando vocês não vêem uma pessoa à anos , neste caso 6 anos, e não sabem o que esperar ?? Será que somos as mesmas ? Que as nossas conversas vão fluir com antigamente ? Que ainda temos algo em comum? 

Isso tudo se foi nos primeiros segundos, continuamos igual, apenas com mais histórias de vida para partilhar, e soube bem revê-la e poder estar de novo com alguém que já esteve tão presente na minha vida.

 

Um melhor amigo

dog-quotes-paw.jpg

 

Alguns dias lembro-me de ti mais do que outros. A verdade e' que nao deixas-te de estar no fundo do meu telemovel. Tu nao foste apenas um cao que esteve na minha vida durante 17 anos, tu eras o CAO. O melhor amigo, o que viajou connosco por inumeras vezes, o que me vinha visitar ao quarto apenas depois da mama ir para o trabalho porque sabias que ela nao te queria ver nos quartos. Lembro-me perfeitamente uns dias antes de vir para Londres tu vieste ao quarto e deitaste-te ao meu lado, ficaste la' bastante tempo, mais do que o normal a pedir mimos. Lembro-me quando voltei para ferias, tu lembraste-te logo de mim...mas o tempo comecou a passar por ti e se antes ja' davas sinais de cao idoso agora estavas pior. Quando voltei ja nao me reconhecias logo, so' passadas umas horas. Ja' nao te levantavas muito do sofa', ja' a tua visao estava muito afetada, eu sabia que mais tarde ou mais cedo quando eu voltasse nao irias la' estar, era por isso que chorava quando me despedia de ti. 

Em 2016 , uma semana antes de ir a Portugal recebi a chamada de video da minha mae, ela so' me disse "Tenho uma noticia para te dar". Foi o suficiente, chorei bastante, eras um melhor amigo que nem precisava de falar para o ser. 

Desde 1999 fomos companheiros. Aquelas brincadeiras nossas, o teu mau feitio de vez em quando, os teus pelos fofinhos que mais parecias um peluche, as vezes que te abracei enquanto chorava, o teu ladrar atrevido quando pensavas ser um cao gigante e quando na verdade eras um pequenino. Os vizinhos e pessoas a passar na rua a perguntar "E' um brinquedo a janela?". O meu amigo, meu amor. 

Hoje sou cada vez mais uma apaixonada por animais, especialmente caes mas nenhum te substitui, alias nenhum substitui o outro. Irei sempre amar-te , mesmo quando na minha casa estiver outro "tu" a correr pela casa! 

 

Vida.

Screenshot_20160601-125449.jpg

 

É a vida, a minha por sinal. Ninguém irá viver por mim ninguém irá realizar as minhas próprias batalhas , tal como ninguém irá saborear tão bem as conquistas. Cada pessoa tem as suas limitações, a minha principal conheço-a à 9 anos. Neguei, não quis saber, chorei, resisti, desisti , iludi-me ! Fiz tanto para pensar que estava tudo bem quando a dor estava cada vez mais presente. Hoje, com quase 26 anos arregaço as mangas, começa a procura pelas soluções adequadas a mim, começa a dor psicológica de novo, o re-acender de todos os acontecimentos desde o início até agora. Fé, força e motivação!

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.