Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Reencontro

vitor_szpoganicz_o_mais_legal_da_vida_e_reencontra

 Nós fomos como unha e carne durante um dos períodos mais exaustivos da nossa vida : a faculdade. 

Nós juntámos as capacidades uma e da outra e fomos capazes de nos apoiar nos bons e maus momentos, nos mais stressantes e nos outros tantos. Estavamos lá, 5 dias por semana, durante aulas e estágios sempre a apoiar. Ela foi sem dúvida a pessoa que marcou a minha fase universitária mas como é normal o mundo atirou-nos de volta para as nossas cidades e, no meu caso, para Inglaterra. 

A distância fez com que deixassemos de falar tanto, ocasionalmente havia uma conversa ou outra apenas. Quando ela me disse que vinha a Londres quis ir vê-la , estar um pouco com ela que seja. 

Sabem quando vocês não vêem uma pessoa à anos , neste caso 6 anos, e não sabem o que esperar ?? Será que somos as mesmas ? Que as nossas conversas vão fluir com antigamente ? Que ainda temos algo em comum? 

Isso tudo se foi nos primeiros segundos, continuamos igual, apenas com mais histórias de vida para partilhar, e soube bem revê-la e poder estar de novo com alguém que já esteve tão presente na minha vida.

 

4 anos de Londres

london_quote_4.jpg

4 anos de ti Londres. 4 anos que por vezes parecem muitos mais anos nao so' pelo tempo que sinto ter perdido mas pelas pancadas que a vida me deu enquanto ca' estive. A vida e' assim nao e' verdade? Talvez se tivesse ficado em Portugal as pancadas seriam iguais, ou maiores, nao sei. A verdade e' que Londres tambem me deu muita coisa boa, deu a experiencia, a independencia, a liberdade para fazer coisas sem ninguem por detras a aconselhar (talvez por isso as coisas tenham corrido tao bem num sentido e noutros nem tao bem). Londres deu-me garra para lutar mas muitas vezes tirou-me a garra tambem. Neste pais tive que trabalhar para pagar a renda, e pouco mais. Quando o principe estava a part time foi um sufoco, quando eu fiquei desempregada outro sufoco foi. Um salario era para a renda - hoje em dia e'. Aconteceram coisas boas, viajamos um pouco, conhecemos boas pessoas e finalmente estou a trabalhar em algo que gosto. Aconteceram coisas menos boas, as saudades nao permitiram muita coisa, ver crescer criancas, acompanhar os idosos mais de perto e simplesmente estar presente para quem nunca nos falhou. Algumas vezes sinto isso...que falhei. A distancia da' cabo de nos..a tristeza por vezes e' imensa e por isso e' que cheguei a conclusao que este, por nosso querer, sera' o ultimo ano em Londres.  

 

 

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.