Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

2017/2018

29033-newyear-new-year-gold.1200w.tn.jpg

2017 pareceu curto, passou rápido...muito mais do que os anos anteriores. 

Foram feitas mais ou tantas viagens a Portugal como o ano passado, o que acabou por ser bom para tratar de assuntos e matar saudades. Apenas viajei para a Bélgica para estar com a família, ao contrario do ano passado que passei por Espanha e Marrocos. Mantive o trabalho onde estou, melhorei profissionalmente e fui capaz de demonstrar as minhas capacidades enquanto profissional não só aos meus colegas como chefia. Passei a ter a conterrânea a trabalhar comigo de novo - juntas mais uma vez. Eu e o príncipe conseguimos riscar um objectivo da lista o outro quase que foi feito antes do ano, vai acabar por ser em 2018. 

 

2018 ira trazer muito, espero. O desejo e de mudança para este ano, muita mudança mesmo! Mudança que nos ira assustar mas em termos de realização pessoal ira trazer muitos benefícios. Mais um objectivo a riscar a lista logo no inicio do ano e o resto espero que venha por acréscimo. Este ano planeiam-se viagens, algumas para riscar mais uns objectivos da lista. Esperam-se menos viagens para Portugal, mas por bons motivos. Esperam-se melhorias no trabalho e quem sabe crescimento. 

Espera-se um ano novo. Cheio de conquistas 

Marrocos 2016

Novembro de 2016! Acabadinhos de fazer 1 ano de Marrocos - que saudades! 

Faz um ano que tivemos a ideia de ir de ferias com o nosso casal amigo português, a escolha do local estava mais do que difícil já que decidimos ir em Novembro e não queríamos propriamente sair de uma Londres fria para outra cidade todos encasacados e com chuva. A oferta não era muita e a incerteza da temperatura era ainda maior, o nosso problema prendia-se também com o dinheiro que estávamos dispostos a gastar e o tempo que iríamos la estar. Depois de muita conversa (mais das mulheres que dos homens) decidimos por Marrocos. Depois disso era apenas uma checklist infinita ate termos a certeza que tínhamos tudo preparado.

 

Qual cidade escolher?

A duvida persistia. Se por um lado ir a Marrocos e não ir a Marraquexe era um pouco perder a essência da coisa, ir a Marrocos e ficar a semana inteira perdidos entre mercados e a confusão diária também nos parecia demais. Acabamos por decidir: 3 noites em Marraquexe e 4 noites em Agadir. Por um lado teríamos o lado mais tradicional, os mercados, a população no seu modo de vida nu e cru e por outro teríamos as ferias de "resort", praia - piscina - praia. 

 

O que levar na mala de roupa?

Ui...este tema foi muito discutido, mais uma vez entre as mulheres. Os homens estavam bem servidos, uns calções, um par de calcas e mais coisa menos coisa, as mulheres, visto ser um pais muito mais conservador do que aquele onde vivemos teríamos que ter mais preocupação. O que procuramos nos por vestidos longos minha gente!!! Nada, nada de nada se encontrava por estas bandas e acabamos por nos decidir mais a usar calcas em Marraquexe e logo os calções e saias em Agadir onde estaríamos praticamente sempre no Hotel. 

 

Onde pernoitar?

Agadir foi uma decisão fácil e acabou por ser a decisão mais acertada em qualquer viagem que já realizei (o mesmo dizem os conterrâneos). Ficamos hospedados no hotel Iberostar Founty Beach um hotel de 4 estrelas com piscina interior e exterior e com uma entrada virada para a praia - um sonho! O serviço foi excelente, o staff do mais simpático e prestável possível, os quartos enormes e lindos e a comida variava bastante de dia para dia. 

Em Agadir tínhamos a opção de ficar dentro ou fora da Medina mas como só iríamos por 2 dias completos decidimos ficar o mais próximo possível do mercado para absorver a atmosfera. As mulheres pesquisaram imenso (acreditem que e complicado escolher um Riad que não pareça um tanto ou quanto duvidoso) e quando vimos o indicado em vez de reservarmos fomos pedir opiniao ao lado masculino...escusado será dizer que perdemos a vaga.. Acabamos por ficar hospedados no Riad La Perle de Marrakech. Um ambiente muito intimo, acolhedor, os quartos e a decoração típica e o staff muito familiar mas sentimos que a experiência podia ter sido melhor não fosse termos sido um pouco enganados, enfim cicatrizes de viajantes !! 

 

O que comer? 

Esta para ser sincera, foi a parte que aproveitamos menos no sentido de experimentar. Em Marraquexe nunca encontramos restaurantes muito apelativos, talvez por estarmos mesmo situados na Medina e apenas comemos uma refeição típica, cozinhada pela dona do Riad no nosso primeiro dia em Marrocos. De resto em Marraquexe fomos muito pelo seguro e em Agadir e que acabamos por experimentar um pouco de tudo com mais segurança, sabendo que os standards de higiene eram mais elevados. 

 

E os transportes?

Em poucos dias tivemos que usar: avião, táxi e autocarro. O avião usamos de Londres - Marraquexe (23£ pp) , Agadir - Londres (43£ pp), tudo através da Ryanair num voo que penso não ter durado mais do que 3 horas. De Marraquexe - Agadir usamos o autocarro que demorou 3 horas e meia mas passou a correr, com algumas paisagens lindas pelo caminho e pelo preço de cerca de 9£ por pessoa. Por ultimo, dentro das cidades e entre cidade aeroporto usamos os táxis que variavam muito o preço, muito conforme o que conseguimos regatear mas por norma conseguíamos viagens a cerca de 5/10£ a dividir pelos quatro. 

 

Irei ainda falar um pouco mais de cada cidade, mas para já fica o "curto" resumo 

(a usar teclado sem acentos!!!!)

 

bandeira-de-marrocos.jpeg

 

Algo assim

bf17fc17ea51790e32a0ca11f3aa390f.jpg

 

No sábado aconteceu algo que me vai deixar a rir por uns longos tempos. Eu e o príncipe fomos ao imperial war museum, nunca lá tínhamos ido e ando a fazer uma ronda a tudo o que temos direito aqui de graça antes de me aventurar em algumas coisas a pagar. Antes de entrarmos fomos comprar comida ( comida essa que me obrigou a chamar o príncipe para me ir buscar ontem ao trabalho e me mantém em casa hoje!) E , enquanto esperamos ouvimos uma pessoa na rua a falar bastante alto mas voltei-me para a frente porque gente a dar nas vistas por estas bandas é o que não falta. Do nada aparece um homem ao lado do príncipe, toca lhe no ombro e pergunta-me se ele era meu marido..a minha resposta foi sim e, assim do nada, recebo o olhar mais horrível que já recebi ( do género, tu? Com essa cara e esse corpo a namorar com ele ? Ele é bom demais para ti!). O homem ainda tentou levar o príncipe por outros caminhos que, é como quem diz, para uma banheira cheia de espuma e que ele não se havia de arrepender da decisão. Insatisfeito lá saio de cena passados uns 2/3 minutos de propostas aos altos berros , para todos os presentes ouvirem o que se passava. E pronto, o meu homem tem um pretendente

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.