Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

De que valem as promessas?

De que valem as promessas, certo? 

Comigo ficar uns tempos a fazer posts consistentes e do nada a vida vira-nos de pernas para o ar.

O trabalho ficou cada vez mais exigente com o novo posto, no final de Abril perdemos o meu sogro, foi o stress constante vindo do lado da família. Foi o stress ainda mais constante com obras e outras burocracias relacionadas com casas,  cada dia uma coisa nova.

Fomos de ferias duas semanas e passou tão rápido! Estivemos ocupados a resolver problemas e outra metade do tempo a ajudar a pintar a casa e a raspar cola seca de um chão, tudo de joelhos com uma lixa cada um. Felizmente, e apesar de todas as coisas, ainda temos pessoas que se mostram disponíveis e que fazem as coisas com tanta vontade como se fosse para elas mesmas. Foram umas ferias para reafirmar que voltaremos definitivamente para Portugal, se tudo correr bem, daqui a 4 meses e meio! 

Vai custar muito... vão ser meses intensos e acho que será importante marcar isso aqui, mais uma mudança, mais uma experiência para partilhar. Em 2014 partilhei a ida em 2018 partilharei a volta.

 

download (1).jpg

 

Magaluf

Uma lágrima quase que cai quando me lembro de Magaluf!  A atmosfera estava perfeita, o hotel foi o máximo e acho que teríamos aproveitado um pouco mais mas a oferta era imensa. Por uma lado se não aproveitássemos o tempo pela manha / tarde a noite começava a levantar um vento mais desagradável que não deixava andar tão a vontade.

 

Fatores positivos:

- O hotel foi a melhor escolha. Para alem de ser enorme, ter 3 piscinas na qual a do meio tinha parque aquático (com escorregas e piscina de ondas), a comida era 5 estrelas e o serviço de limpeza era impecável. A localização do hotel era perfeita. Apenas a 5 minutos a andar da praia, numa zona mais sossegada que certas parte de Magaluf. Para acrescentar o quarto de hotel era enorme, conseguíamos ter pelo menos umas 6 pessoas a dormir ali, entre sala e quarto sem problemas

- A praia. Aquela praia era linda, agua calma, sem ondas (como gosto) a agua era fria mas rapidamente nos habituávamos a temperatura. 

- A zona em si era muito calma durante o dia. Acredito que em época alta (fomos em Maio) a confusão seja muito maior, mas correu bem. A zona em si e pequena, da para descobrir bem a pé, com restaurantes e lojas a poucos passos. 

- O mês que escolhemos ir foi o melhor. Magaluf para quem não conhece e um dos destinos favoritos principalmente dos jovens britânicos e pode ser um pouco caótico durante o verão (e só procurar por vídeos no youtube). O fato de termos ido em Maio foi óptimo porque o barulho não era muito, havia muito menos jovens mas ainda assim bastantes e o calor não era insuportável mas dava muito bem para estar na praia ou piscina o dia todo de molho. 

- Os residentes são bastante simpáticos e prestáveis. 

 

Fatores negativos:

- O algum barulho por parte dos jovens (na sua maioria britânicos) que usam esta localidade como o paraíso da festa. 

- A noite em Magaluf e a loucura, mas quando falo em loucura falo naquela mais pesada em que vamos a passear e estão não sei quantos promotores a tentar arrastar para os seus bares, mulheres as entradas seminuas , bailarinas a dançar em varões completamente nuas, jovens completamente bêbados. Se foi assim em Maio nunca me atreveria ir em pleno Julho ou Agosto. 

 

Conclusão:

Eu voltaria para Magaluf. Voltaria sem pensar duas vezes...ate que por curiosidade vi a estadia no mesmo hotel na mesma época e reparei que o preço aumento para três vezes em relação ao valor pago em 2016, inflação hein!  Isso tirou-me as esperanças todas. No entanto continuo a achar uma zona muito em conta, em que os preços são relativamente baratos e para nos português a língua acaba por não ser tanto uma barreira. 

 

20160516_150328.jpg

20160516_150312.jpg

20160519_132831.jpg

20160519_174130.jpg

20160517_161452.jpg

20160517_124251.jpg

20160518_142031.jpg

 

 

 

 

 

Expofacic 2018 - Quero voltar a 2012!

Este ano resolvi que parte das ferias passadas em Portugal vai ser uma ida a Expofacic 2018 , recordei-me do tempo la' passado  em 2012 e quão perfeitas foram as primeiras ferias juntos. As aventuras, o tempo, a diversão a atmosfera em si.

Espero muito das duas uma, ou estar em Portugal já a viver e poder pelo menos tirar uns diazitos de ferias ou então estar aqui e conseguir com antecedência marcar voos razoavelmente baratos. Enquanto isso vou acessando ao website umas quantas vezes por semana a espera que o cartaz seja publicado, sendo que desde 2012 que olho para o cartaz e há sempre nem que seja um dia em que digo "Yap, não me importava de ir ver este artista".

Ate la vamos aguardando. Talvez um dia partilhe aqui as aventuras de 2012...muito boas!

 

thDXOSRJ7I.jpg

 

Crianças & Londres

Durante dois anos consecutivos tive o meu enteado em Londres durante 10 dias. Nas duas vezes fui capaz de tirar ferias durante essas duas semanas e ir busca-lo inclusive a Portugal mas tentei fazer um plano diferente. Se em 2016 eu tinha menos receio de andar com a criança pelas ruas e ir para o centro de Londres em 2017 precavi-me mais e tentei explorar outras zonas de Londres. Como tal, aqui vão algumas sugestões do que fazer:

 

- Parques - seja o Hyde Park ou o parque da zona de residência este e' um dos melhores programas para fazer em Londres com as crianças. Elas adoram a ideia de ter parques enormes de perder de vista, muitos já adequados com as diversões devidas e, outros tantos com a possibilidade de ver e poder interagir com os esquilos.

 

- Museus - o que não falta em Londres são museus e muitos deles já se sabe que são grátis. Das duas vezes optei por ir ao Museu da Historia Natural, visto ele ter gostado especialmente da zona dos dinossauros e desta ultima vez aproveitei para o levar também ao Museu de Ciência onde ele adorou a zona dos carros antigos, aviões e foguetões. 

 

- Parques de diversão - mais uma vez , o que não falta aqui são parques temáticos também. Certo e sabido que são mais afastados do centro mas nada que um comboio não consiga encurtar a distancia. Estávamos indecisos pela Legoland e pelo Chessington World of Adventures, visto termos desconto dos cereais qualquer um nos dava. Acabamos por ir para o segundo e passar um belo dia entre diversões e o jardim zoológico. Estes parques são sempre uma boa solução caso a criança fique por aqui muitos dias e da para quebrar a rotina. 

 

- Feiras de diversão - existe nesta Londres imensa uma feira em cada canto. No momento pesquisei qual a feira do momento e, em conjunto com a minha cunhada e sobrinhos, fomos passar uma tarde numa destas feiras. Algumas diversões, entrada e tokens baratos e' sempre uma óptima solução. 

 

- Andar de autocarro - sim, eu considero que andar de autocarro de dois andares só de si já e' uma ocupação gira. Visto que em Portugal não existem estes autocarros eles ficam maravilhados com a coisa. 

 

- Quintas - Em Londres existem imensas quintas pedagógicas espalhadas pela cidade. Em 2016 visitamos a quinta em Vauxhall, um pouco pequena mas suficiente para ocupar metade de uma tarde e dar a oportunidade para crianças da cidade estarem em contacto com animais de quinta. 

 

Visita ao centro - por mais que uma criança seja isso, uma criança, claro que e' sempre engraçado ter aquelas fotografias ao pé do Big Ben, da London Eye ou ate mesmo em Piccadilly. Mais que não seja por nesse percurso a criança conseguir absorver um pouco a cultura do pais e entender um pouco as diferenças. 

 

Poundland - La esta, podem-me chamar consumista e muito mais mas se eu fosse criança e tivesse liberdade para escolher 10 coisas de uma loja eu iria ficar super feliz. O bom para quem vai com a criança e' que essas tais 10 coisas são apenas 10 libras e a criança como e' óbvio desfruta da escolha da loja "mais a vontade". Também foi uma loja gira para a criança escolher alguns materiais para a escola sem ter que preocupar com preços. 

 

Outras sugestões não experimentadas: Óbvio que com a vinda de uma criança os planos podem mudar rapidamente, ora e' a disposição, ora o tempo , ora temos que ir ver família, etc. Algumas coisas que ficaram por experimentar foram: piscinas internas e externas, aqueles trampolins gigantes para crianças e adultos saltarem ate não poderem mais, poder visitar a praia no sul de Inglaterra e ir ao Jardim Zoológico.

 

Outras sugestões? 

 

 

love-london-print.jpg

 

 

 

 

Alcudia & Outros

Dar uma volta pela Ilha de Palma de Maiorca foi uma decisao para podermos descobrir um pouco o local e tambem experienciar certas coisas.

 

Fatores positivos: 

- Visita ao Cabo Formentor - bem...quase visita ao Cap Formentor que aqui a condutora teve receio de ir ate ao final do percurso.... Isto deve-se simplesmente ao Zig Zag das estradas, nao conhecer bem o carro e a estrada e estarem a aparecer consistentemente cabras na estrada e tuneis. Oh meus amigos, eu adoro conduzir mas aquilo deu-me uns nervos desgracados tanto que ainda temos filmagens muito engracadas. Hoje em dia teriamos terminado o percurso, mas tambem penso que so ficaram uns minutos de distancia do Cabo - next time! 

- Visita as grutas de Drac em onde foi possivel experienciar um mini passeio de barco, um concerto ao vivo dentro da gruta (a acustica, meu deus!) com piano e violino. 

- Conhecer a cidade dentro das muralhas em Alcudia e quao perfeito se pode juntar o moderno e o antigo. 

- A diversao nocturna que contava muito com os bingos - um deles no qual eu e o principe conseguimos arrecadar uns 30 euros depois de planear uma estrategia..acabamos por sair porque o empregado nao parecia estar a gostar da brincadeira 

- Alcudia pareceu-nos uma zona muito simpatica e optima para familias com criancas, com muitas lojas de lembrancas e restaurantes a preco acessivel. 

- O fato de termos passeado pela ilha para alem de Mallorca deu-nos uma nocao da realidade entre o interior e as zonas costeiras bem mais movimentadas. 

 

Fatores negativos:

- O fato de nao termos conseguido chegar ao topo do Cabo Formentor 

- O hotel em Alcudia foi uma desilusao completa. Nas imagens nunca ficamos a pensar que o complexo hoteleiro era um conjunto de predios e que iriamos ficar num quarto com cozinha e sala incluida, posicionado para ai no quinto andar do predio. O quarto estava sujo e nem fomos capazes de dormir por baixo dos lencois, apenas tapados com um cobertor. Para acumular a limpeza dos quartos comecava muito cedo e pelas 7h da manha ja ouviamos o aspirador pelo corredor - horror! A unica coisa boa foi mesmo a vista, linda! 

- Nao termos aventurado mais pelas cidades das redondezas e explorado mais, tambem pelo receio de nos perdermos. 

 

Conclusao: 

A decisao de pegarmos num carro e descobrir outros locais foi acertada, cansou-nos um pouco mas quebrou a rotina da praia - piscina. Fez-nos viver um pouco mais as ferias e guardar boas recordacoes. 

 

20160520_185101.jpg

20160521_121918.jpg

20160520_163523.jpg

20160520_145632.jpg

 

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.