Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Marraquexe

Marraquexe foi a cidade escolhida para começar a nossa jornada em Novembro de 2016, como já tinha referido optamos por uma acomodação bem no centro da Medina Riad La Perle de Marrakech

 

Fatores positivos :

- A diversidade, as cores, os cheiros no mercado.

- A hospitalidade , porque na maioria dos casos os marroquinos eram prestáveis e pessoas simpáticas

- O valor da moeda. A moeda vale pouco, claro que no final do dia olhamos e vemos que gastamos dinheiro tão desnecessariamente mas custa menos dar devido ao valor tão baixo.

- A duração. Apenas ficamos 3 dias em Marraquexe mas no nosso caso foi o melhor. Os dias foram passados numa constante de "cuidado, olha a mota agora, olha o carro , vamos em fila indiana, e cuidado com blablabla "a confusão das ruas para quem queria um pouco de sossego de uma Londres tão movimentada não foi encontrado.

 

Fatores menos bons:

- A confusão. No meio do mercado tínhamos motas, bicicletas, pessoas, enfim este vai e vem não nos deu descanso 

- Localização. Devo dizer que para quem vai para Marraquexe durante mais dias não devera ficar na Medina, demasiado caótico. 

- O turismo. A maneira como os turistas são vistos não me caiu bem. Para terem ideia houve um dia que perguntamos onde era um bar, a pessoa indicou o bar e este estava fechado e mesmo assim esticou a mão para pedir gorjeta. Sentimos que o turista e completamente sugado e absorvido naquele quotidiano tão próprio deles.

- O regatear. O regatear tem as suas coisas boas e mas. Para quando estamos num local tão pouco tempo regatear esgota-nos e consume muito tempo e entusiasmo. Conseguimos regatear muita coisa boa mas também todos os dias nos chateávamos a regatear táxis. Não acho que conseguia esta rotina durante um longo período.

 

Conclusão:

Marraquexe  na opinião de todos que foram, foi bom para a duração que foi. Soubemos aproveitar, aconteceu-nos contratempos tal como em qualquer viagem e vivemos a cidade ao nosso redor. 

Para finalizar a jornada finalizamos a celebrar os anos da conterrânea cantando os parabéns com um pão típico....! (O tuga desenrasca-se! )

 

20161106_095335.jpg

20161106_144800.jpg

 

20161106_151212.jpg

20161108_000924.jpg

 

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.