Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Jornada23

Uma portuguesa a viver em terras de sua Majestade desde 2014.

Voltar para Portugal - carta de despedimento

Terça feira tivemos uma reunião de equipa, uma daquelas chatas em que durante uma hora falamos de temas que até são importantes mas depois temos intervenções da equipa desnecessárias. O último tópico da lista era eu. O meu chefe pediu-me para informar os meus colegas, pedi-lhe de volta que o fizesse por mim. Os meus colegas ficaram chocados a olhar para min "como assim vais voltar para Portugal?", enquanto o meu manager fazia um dos seus discursos a conterrânea chorava ( diz ela por estar grávida e sensível ...não me enganas!), e eu arrepiava-me mas ao mesmo tempo sem ainda cair na realidade. 

Ontem entreguei a minha carta de despedimento - 4 de Novembro será o meu último turno, exactamente daqui a um mês.

Acho que estou farta de dizer o mesmo, mas ainda não me apercebi do que se está a passar, o meu cérebro e coração ainda não entenderam bem o que vai acontecer.  Dia 14 de Outubro vamos sair desta casa, vamos viver com os conterrâneos por 4 semanas, depois dia 4 de Novembro vou estar a sair do último turno, dia 11 Novembro será o baby shower do meu sobrinho de coração e dia 13 Novembro a partida.... quando irei eu cair na realidade? No último jantar? No último turno? No último abraço? No avião? Chegando a Portugal? Passados um ou dois meses quando me aperceber que não são só férias?? 

 

quit-my-job.jpg

 

Encomenda a caminho!

eb9e1f2d042f9b0a5f57f423c6bfea88.jpg

A imagem é apenas ilustrativa mas sim, representa bem aquilo que aconteceu ontem. Acabei de enviar 2 televisões, 1 congelador, 1 cadeirão com o peluche gigante e 7 sacos cheios de tudo, roupas, pertences, memórias. Os  pertences chegarão a Portugal primeiro do que nós e nestas últimas duas semanas no studio vamos andar perdidos, porque estará tudo vazio. Daqui a duas semanas partimos, mas ainda não para Portugal. Partimos para a casa dos conterrâneos e lá ficamos 4 semanas até ao nosso último dia. Uff... não posso pensar, só quero que tudo corra bem! 

8 dias, 4 formações

Nem sei o que hei de pensar passados estes 8 dias...se por um lado sinto-me melhor profissionalmente, fisicamente estou muito cansada!!!

Não vou por norma ao centro de Londres em hora de ponta a não ser, como já se notou, para ir ao Head Office do meu trabalho.  Que, escolheram localizar logo ali no centro, bem no coração de Westminster.

Mas o que tem que ser tem muita força e eu sempre adorei fazer formações e ainda mais agora para as levar no meu currículo para Portugal. Estes dias foram pesados...temas que nos fazem refletir e muito e que por norma nos relembram alguns dos piores momentos no trabalho. Fui então "formada" em " Child Sexual Exploitation", " Self Harm and Suicide", " First Aid" e " Insigth into Personality Disorder". Estou bem satisfeita! Mas também entusiasmada para conpletar mais duas formações antes do regresso a Portugal 😀🤓🤓🤓

 

Baldoyle-Training-720x480.jpg

 

Formação

Uma das coisas que mais prazer me dá assistir são formações.  Os dias de trabalho embora não sejam monótonos só  acrescentam algo de aprendizam quando algo sério acontece, ou um incidente ou um comportamento fora de normal ou un acontecimento. Por mais que o nosso processo de aprendizagem seja rápido é sempre bom ter um dia diferente e é por isso que eu adoro treinos. Ora seja de substance use, mental health, sex working , insigth into gangs, venha o que vier. Ontem a formação foi de Young people e como adorei! E como saímos de lá com nova bagagem, com sensação de conseguirmos mudar o mundo - mas é só  sensação.  Adorei. Até me ir embora para Portugal estão programados mais 4 formações  First and, domestic violence , self harm and suicide e personality disorder!! 

 

 

Mais sobre mim

Pesquisar

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.