Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

jornada23

jornada23

Procurar casa em Londres #1

Bem, como disse finalmente conseguimos casa - yeaaah! Mas para isso foi precisa muita pesquisa, paciência e asfalto percorrido!!

Comecei na procura de casa a meios de Fevereiro, fui apanhando algumas dicas de blogs, tal como a Tuga em Londres, e fiz a minha pesquisa. Acontecia-me tudo menos o pretendido, as propriedades ou estavam já ocupadas (mesmo depois de o post ter sido colocado à menos de 30 minutos), números de telefones não existentes, números que ninguém atende, agências que postam os anúncios fora de horas de trabalho mas não conseguem dar os detalhes das casas que postam sem estar em horário de trabalho enfim, é só escolher.

 

Auxiliares de procura:

Muitos foram os locais onde procurei acomodação, www.gumtree.com/‎, www.zoopla.co.uk,www.acheilondres.com, revista Leros, montras de lojas e agências locais. No final, consegui esta casa através do gumtree, mas devo dizer que tanto o zoopla como o Leros são também ótimos para pesquisa.

 

A primeira resposta:

A primeira resposta de todas as casas para as quais contatei foi uma num local que me dizia tudo - Fulham. Sempre adorámos Fulham pela diversidade, transportes, acessibilidade de todos os serviços e por ser uma zona agradável e central. Comecei a falar por email com o suposto dono da casa para a qual ele me dava respostas corretas, educadas e onde parecia ser transparente. Vou ser sincera, o senhor lá queria marcar um encontro mas queria ter a certeza que tínhamos o dinheiro do depósito (visto ele morar na Alemanha), o único processo que ele necessitava era que eu fizesse a transferência de dinheiro pela Western Union para alguém da minha confiança (neste caso seria o príncipe). Nunca tinha ouvido falar deste tipo de roubo mas, ora que me lembro de colocar no google "western union scams" pronto, queimou! Fiquei irritada, triste, desiludida, parva como poderia eu ter quase caído nesta cantiga! Supostamente o senhor apenas me pedia para ver o recibo da transferência e ora que apenas com o número da transacção o indivíduo conseguia levantar a quantia, mesmo sem ser o destinatário da transferência....a sério? O mundo caiu-me aos pés, mas tive que recuperar..Entretanto, nesta procura incessante vieram-me parar mais 3 ou 4 pessoas com a mesma farsa, alguns respondi mal, fiquei farta de pessoas que têm a coragem de fazer isto. (se alguém necessitar posso facultar a conversa que estas pessoas tinham comigo, caso pensem que estão a ser arrastados para uma situação semelhante).

 

As agências:

Foram duas as agências a que fui pessoalmente, com a promessa que teriam acomodações a preços espantosos (claro...). Fui à ABC Apartments e à Flatland. A ABC foi muito ríspida, avisou-me que a propriedade que tinha visto estava ocupada (ou nunca esteve disponível, sei lá) e que o que tinham era "aquilo" "aquilo" e "aquilo", locais muito para além do orçamento que lhes tinham proposto. Na Flatland foram um pouco mais agradáveis. Mostraram-me as condições, disseram para aderir ao alerta diário com as casas que podem ser vistas no dia seguinte, tudo muito explícito, o problema é que era raro existir acomodações dentro do orçamento e acesso que precisávamos.

 

As caminhadas:

Um dia cansei-me de procurar pela internet. Resolvemos ir às "montras das agências" que, embora não quisesse ao início porque a maioria pede referências e contrato de trabalho, seria a melhor opção em termos de fiabilidade. Um dia andámos que nem malucos, fizemos a pé grande parte da zona sul do Tamisa (Elephant & Castle, Southwark, Lambeth, Vauxhall, Oval, ....) e nada! Outro dia resolvemos ir para um zona completamente diferente, andámos por Willesden Green, Kensal Rise, Kilburn, e nada novamente! Muito cansaço e desânimo.

 

Visitar acomodações:

No meio das aventuras todas conseguimos ainda marcação para ver duas acomodações. A primeira foi em Lambeth, numa zona muito acessível e bem perto do Tamisa, área acessível e interessante até vermos o interior da casa...O proprietário nem se deu ao trabalho de lavar a loiça, limpar a cozinha, casa de banho ou quarto/sala, nada de nada! A casa estava com um aspeto degradante e porco e, embora a renda fosse uma coisa mínima, a primeira impressão foi para esquecer qualquer hipótese!

A segunda casa foi em Leyton (como vêem andámos a percorrer Londres de uma ponta à outra). Ao chegarmos a casa do proprietário, depois de termos gasto dinheiro em transportes é que recebemos chamada a dizer que "Afinal a propriedade já está ocupada desde ontem"....e avisar com antecedência?

 

 

Foi um mês de muita desilusão! Em que pensava que não ia resultar, só queria fechar o computador e esquecer que tinha que procurar casa. Estava farta de falar com pessoas, de ter falsas esperanças. Mas connosco, aqui em Londres, quando algo acontece é tão rápido que nem nos apercebemos do que nos acabou de acontecer e dá sorte que tivemos, foi o que aconteceu quando alugámos a nossa casa. O próximo post, é sobre ela.