Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

jornada23

jornada23

A vida tem disto.

À uns dia atrás recebi um comentário daqueles que adoro de morte! (ironia, ironia, ironia!) Uma pessoa disse-me algo do género " Já viste o teu corpo, ainda te partes toda, és só ossos" aaaah, respira fundo, respira fundo. Eu naquele momento inchei, fiquei vermelha, deu-me uma raiva tremenda que só me apeteceu chorar, mas não o fiz. Fiquei enervada, ainda ontem estava um pouco. O motivo pelo qual fiquei assim é pura e simplesmente porque aquele comentário me pareceu maldoso. Eu não sou assim porque quero, sou assim porque é a minha genética. Eu não faço dietas para emagrecer nem tão pouco me alimento só de saladas para não engordar e deixa-me chateada que as pessoas comentem o meu aspecto sem saberem que consequências isso terá na minha pessoa. Deixei para lá porque foi dito por alguém ainda muito inocente e as circunstâncias não me permitiam responder mas fiquei com estas palavras na cabeça, a matutar-me, a queimar-me os neurónios, até ontem.

Ontem foi uma das Fun Fair aqui da zona. Quase que obriguei o príncipe a ir, ele estava com uma preguiça desgraçada e não lhe apetecia nada. Acabou por se tornar bem divertido, andei em diversões que nunca pensei andar e agora digo de boca cheia que nem NUNCA mais irei andar! Numa das diversões, que era uma mini montanha russa mas que eu quis andar porque, já que tenho direito a tudo mais vale aproveitar, uma menina dos seus 4 anos também veio (sim, eu sei que tenho 20 anos de diferença dela e partilho as mesmas diversões eheh). O príncipe sentou-se atrás com o amigo dele e eu perguntei à menina se queria ir comigo, já que éramos só quatro a andar. A menina era um amor! Logo no início da montanha russa disse-me para acalmar " Olha eu ando muito em diversões, mas comigo a maioria acaba por se avariar enquanto ainda estou nela"...muito bom! No meio da viagem ainda me pediu para lhe dar a mão e era uma faladora nata!! Ela fez-me esquecer um pouco o comentário que ainda me andava a torturar, ela fez-me apreciar a inocência pura, a gentileza, a simpática pelo outro sem olhar a caras ou corpos, ela fez-me sentir um pouco melhor comigo mesma 

Isto só me ensina que não devo sequer ligar ao que os outros dizem a meu respeito, principalmente a respeito do meu corpo. É meu, tá??! 

2 comentários

Comentar post